, ,

ENDOMARKETING: FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DA EMPRESA!

UMA EMPRESA CRESCE MAIS RAPIDAMENTE QUANDO TEM UMA POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO COM TODOS OS MEMBROS DA EMPRESA, DEIXANDO CLARO PARA ONDE ELE ESTÁ INDO.

Foi-se o tempo em que os funcionários eram operários, que executavam suas rotinas como tarefeiros focados apenas em suas atribuições imediatas. No mundo de hoje os trabalhadores querem e precisam sentir-se parte de algo maior, devendo portanto estar inseridos num contexto mais amplo do negócio de sorte a darem o melhor de si com saudável senso de realização. Evidente, que, para que isso aconteça, é muito importante o gestor entender que o Endomarketing é a ferramenta a ser utilizada para conseguir engajamento da equipe. Os funcionários não mais se contentam em fazer o que o líder manda, como acontecia no passado – eles precisam acreditar, convencer-se das razões específicas por que é importante proceder de determinada forma.

O líder que administra uma empresa escondendo da equipe para onde está indo, está cavando um problema para ele mesmo. Seguindo conceitos de gestão mais modernos e atualizados, os líderes comunicam através do marketing interno (Endomarketing) o que está acontecendo com a companhia, os sucessos que está obtendo, as dificuldades que está encontrando, as metas que precisam ser alcançadas, a valorização dos produtos elaborados, a demonstração do que espera dos funcionários, enfim, sendo mais transparente com todos.

Segundo estudos, o Endomarketing surgiu por três motivos:
1) A redescoberta dos recursos humanos como recursos raros e estratégicos para a empresa;

2) A valorização do marketing de serviços como elemento essencial para a performance da organização;

3) A mudança da era industrial para a era dos serviços, na qual o conhecimento do prestador de serviços tem mais valor do que o produto em si.

Porém, o tipo de comunicação varia muito de empresa para empresa, e o autor Brum (1998) relaciona os instrumentos operacionais que podem ser utilizados como exemplo e orientações:

  • confecção de vídeos que podem ser institucionais, de apresentação dos produtos: tem como objetivo colocar em contato direto a equipe interna com a realidade em que o seu produto é utilizado;
    • manuais técnicos e educativos, os quais apresentam os produtos, os serviços os lançamentos, as tendências (em relação à tecnologia e à moda);
    • revistas com histórias em quadrinhos;
    • jornal interno com a utilização de vários encartes, como, por exemplo, área de recursos humanos, projetos, produção e associação de funcionários. Pode ser utilizada, também, a versão do jornal de parede;
    • cartazes motivacionais, informativos e em forma de quebra-cabeça, sempre com o objetivo de passar novas informações para a equipe interna;
    • canais diretos (reunião com o diretor, presidência ou ouvidor interno);
    • palestras internas, programas para apresentar as novidades da empresa, as tendências e a evolução que a mesma teve;
    • grife interna que pode ser utilizada em roupas, bonés e acessórios;
    • memória, ou seja, o resgate da história da empresa, com o objetivo de passar a evolução da mesma às pessoas que a desconhecem;
    • rádio interna para a divulgação de notícias;
    • vídeo jornal para a divulgação de lançamentos, pronunciamentos de diretores e gerentes;
    • intranet;
    • convenções internas: uso da equipe interna para divulgação de atividades;
    • manuais de integração: muito utilizados para divulgação de alguns aspectos da cultura organizacional.

Esclarecida a importância da comunicação interna, faz-se necessário salientar alguns aspectos a serem observados para que o mecanismo seja aplicado com sucesso nas empresas, independente do tamanho destas:
1- Prioridade da comunicação: Qualidade e Regularidade da comunicação em relação aos objetivos maiores da empresa, dado que é importante saber com precisão quais são as informações relevantes, e de quanto em quanto tempo serão divulgadas;
2- Abertura da Alta Direção: Interesse da cúpula em disponibilizar informações relevantes e estratégicas para todos, garantindo insumo básico para o trabalho de cada profissional;
3- Interesse do colaborador: Proatividade de cada colaborador na busca de informações que estarão disponíveis;
4- Veracidade: As informações precisam ser verdadeiras. É muito importante que não haja jogo de influências, ou seja, entender que todos são parte de um time e desta forma precisam saber de verdade o que acontece de bom e ruim;
5- Foco em aprendizagem: A comunicação precisará ensinar algo, fazer com que todos aprendam algo sobre a companhia, sobre a estratégia, sobre o mercado em que estão inseridos, enfim, algo que ajude no dia a dia;
6- Competência de base: É importante que contribua para o desenvolvimento de competências básicas em comunicação (ouvir, expressão verbal, escrita, habilidades interpessoais) assegurando qualidade das relações internas;
7- Velocidade: Rapidez nas comunicações internas para sua qualidade e nível de contribuição aos objetivos maiores;
8- Equilíbrio Tecnológico: Adequação entre o uso de tecnologia e contato humano para comunicar, dando o calor necessário para a motivação das pessoas.

É isso ai, a prática do Endomarketing é um diferencial para as empresas que buscam destaque no mercado, pois estão valorizando seus próprios colaboradores, otimizando sua força de trabalho e ainda conquistando potenciais clientes.

Fique Atento!