,

MENOS É MAIS

O que esta por traz do conceito que algumas marcas já aderiram e estão lucrando muito?

Escolher produtos que tem a finalidade de reduzir algo de forma que se possa ganhar em qualidade de vida. Essa é filosofia que muita gente passou a adotar nos últimos tempos – e que consequentemente, empresas de diversos segmentos começaram a enxergar como oportunidade de negócios.

Hoje em dia comer menos pode significar mais saúde. Trabalhar menos pode representar mais atenção à família ao lazer ou a espiritualidade. Isso fica claro ao verificarmos a quantidade de produtos naturais, nutracêuticos e orgânicos disponíveis para comprarmos. Também vemos muito mais pessoas frequentando academias ou mesmo realizando caminhadas e andando de bicicleta.

Esse cenário é impulsionado por interesse de grandes corporações em aumentar sua participação no mercado e consequentemente seu volume de vendas. Você pode até não perceber esse movimento, mas ele existe. No caso das bicicletas, por exemplo, a Caloi, aproveitando a comemoração do Dia Mundial sem Carro, lançou alguns anos atrás uma campanha com divulgação em todos os meios, para que as pessoas abandonassem a preguiça e adotassem a bicicleta como meio de transporte, também atrelando alguns benefícios estéticos e de boa saúde com a prática. Resultado: a campanha viralizou e as vendas da tradicional fabricante decolaram.

Outra tendência que deixa claro que esse setor é um filão de mercado sensacional, e serve de termômetro, são as pessoas que buscam especialização para atuar nessa área, como por exemplo, os nutricionistas. Se você ainda não fez uma consulta com um, com certeza em menos de dois anos os consultórios desses profissionais vão lotar e você estará lá, sempre em busca de uma melhor qualidade de vida.

Leia mais

,

REDES SOCIAIS: 3 MOTIVOS PARA SUA EMPRESA ESTAR PRESENTE

Entenda os 3 papeis fundamentais das redes sociais para usá-las de forma mais eficiente. Pesquisas apontam que mais de 1 bilhão de pessoas no mundo utilizam redes sociais e o brasileiro é um dos que mais acessam.

Segundo pesquisa realizada ano passado pela Nielsen, provedora global de informações e insights sobre consumidores, o desejo de dar opiniões sobre produtos e serviços é citado por 68% dos usuários de redes sociais, ou seja, cada vírgula que sua empresa posta nas redes sociais impacta um número exorbitante de pessoas.

  1. Funcionar como um termômetro de como o público em geral enxerga a sua marca e produtos. Isso ajuda a posicionar-se e caminhar com um pouco mais de luz. Diferente de uma pesquisa formal, na qual os entrevistados são questionados intencionalmente e com um objetivo final, nas redes sociais os clientes espontaneamente e sem qualquer estímulo direcionado lhe darão opiniões valiosas sobre o que pensam dos seus produtos, serviços e principalmente a melhor e pior forma de utilização dos mesmos.
  2. Atuar como uma “Central de Atendimento ao Cliente”. Por meio das redes sociais, a empresa saberá antes de qualquer outro meio as maiores verdades e as coisas urgentes e importantes que deve saber. Hoje são contratados profissionais de comunicação e marketing para desempenharem tal função, que necessariamente deve estar vinculada aos objetivos desses departamentos. De uns anos para cá, foram criados muitos cursos de extensão e até pós-graduação para quem deseja atuar na área.
  3. Construir uma boa reputação para a sua marca. Esse item está atrelado aos outros dois, mas assim como toda ação de comunicação e marketing, as redes sociais precisam atender aos objetivos da empresa, ou seja, ao posicionamento e a imagem que se deseja atingir, caso contrário nada disso faria sentido.

Leia mais